Eu mais você, você mais eu, dá um mundão arretado de bom.

Petrobras Biocombustível compra óleo de cozinha

A Petrobras Biocombustível realizou, em Quixadá (CE), a primeira compra de óleos e gorduras residuais (OGR) da Ó-limpo, Cooperativa Socio ambiental de Reciclagem de Quixadá. Foram adquiridos dois mil litros desta matéria-prima destinada à produção de biodiesel. A iniciativa reúne produção de energia, geração de renda e reaproveitamento do óleo de cozinha usado que durante anos vem sendo descartado no meio ambiente.

A coleta e a reciclagem do OGR são feitas pela cooperativa, constituída por jovens de 18 a 26 anos, de famílias de baixa renda, do município de Quixadá. Criada em 2008, a cooperativa é a primeira no Brasil a comercializar o OGR como matéria-prima para a produção de biodiesel com contrato de fornecedora oficial no Ceará à  Petrobras Biocombustível.

O projeto está em fase inicial. O óleo de fritura vem de restaurantes, hotéis, padarias, lanchonetes, bares e residências de Fortaleza e de Quixadá. Para ampliar o volume de óleo reciclado foram firmadas parcerias com a ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), com o Restaurante da Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes). Leia a matéria  “Cooperativa vende óleo reciclado à Petrobras” do Diário do Nordeste Online

Inclusão social no campo e no meio urbano

Com orientação bem definida na obtenção de matéria-prima da agricultura familiar para a produção de biodiesel, a Petrobras Biocombustível também está comprometida com a geração de emprego e renda no meio urbano por meio do Programa de Coleta para OGR. A proposta é, assim como em Quixadá, gerar condições para replicar este tipo de programa em outras regiões do Brasil.

No que se refere aos aspectos sociais, sabe-se que mais de 80% da população brasileira vive nos centros urbanos e que há um número significativo de cooperativas organizadas para a coleta e comercialização de materiais recicláveis. A Petrobras Biocombustível tem o propósito de organizar uma rede de colaboradores e parceiros alinhados com a proposta de responsabilidade social e de desenvolvimento sustentável.

Fonte da notícia: http://www.blogspetrobras.com.br/fatosedados/?m=20091101

Prefeitura de Quixadá: http://www.quixada.ce.gov.br/

Mais Informações:
Cooperativa Ó-Limpo: (88) 3414 3067 – olimpoquixada@gmail.com
Usina de Biodiesel de Quixadá: (85) 3266. 4657

 

 

Lindeza embolda com corralinda.

osgemeos1Exposição Vertigem de OSGEMEOS
Abordagem dos aspectos do folclore Nordestino

A exposição Vertigem, dos irmãos Gustavo e Otávio Pandolfo, que integram a dupla de arte de rua OSGEMEOS, está em cartaz no Museu de Arte Brasileira da FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) até o dia 13 de dezembro. Estão reunidas, nessa exposição, obras que representam o olhar da dupla sobre o cotidiano brasileiro, indo desde a periferia urbana até a aspectos do folclore nordestino. São imagens em grafite surrealistas que procuram compor uma atmosfera de sonho, com cores alegres e personagens melancólicos.

Vertigem é a estréia da dupla em território paulistano, mas algumas das obras já haviam sido expostas em Curitiba e no Rio de Janeiro. Há, no entanto, uma série de obras novas concebidas especialmente para o espaço do Museu da FAAP.

As pinturas d’OSGEMEOS são caracterizadas por figuras humanas de pele amarela, nariz largo e olhos espaçados vestindo roupas coloridas em paisagens também coloridas. Tudo sobre painéis de madeira.

É dessa forma que os irmãos tentam promover o diálogo entre a linguagem do grafite, oriunda das ruas, e as artes em instalações, pinturas, esculturas e objetos sonoros.

Serviço
Data: de 25 de outubro a 13 de dezembro
Local: Museu de Arte Brasileira da FAAP
Endereço: Alagoas, 903 ? Higienópolis – São Paulo (SP)
Horário: de 3ª a 6ª feira, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h;  fechado às 2as feiras, inclusive quando for feriado
Informações: 11-3662-7198
Visitas Educativas: agendamento – 11-3662-7200
Entrada Gratuita
Fonte:
http://www.flickr.com/photos/oavestruz/sets/72157607921553413/

 

Aqui ninguém encanga grilo.

Pesquisa indica que 13,5 milhões de brasileiros passaram para o nível intermediário de renda

Cerca de 13,5 milhões de brasileiros saíram da base da pirâmide social e econômica e passaram para o nível intermediário de renda de 1995 a 2008, segundo dados da pesquisa Trajetória da mudança na identidade e na estrutura social brasileira, divulgada nesta quinta-feira (5), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Segundo os dados, 6 milhões (39,8% dos brasileiros) passaram para o nível superior de renda. A pesquisa divide a pirâmide em três extratos de renda: base, intermediário e superior.

As regiões Sudeste e Nordeste são as que se destacaram com a ascensão da base para o nível intermediário de renda. Os estados do Sudeste responderam pela passagem de 4,9 milhões de pessoas no extrato intermediário, e os do Nordeste, por 4,6 milhões. Na Região Sul, saíram da base 1,5 milhão de indivíduos (11,1%), na região Norte 1,4 milhão (10,4%) e no Centro-Oeste 1,1 milhão (8,1%).

Segundo o presidente do Ipea, Márcio Pochmann, o Nordeste voltou a ter o melhor desempenho econômico no setor privado e do ponto de vista das iniciativas públicas relacionadas aos investimentos. “Isso trouxe melhoras no mercado de trabalho. Parte significativa dos programas de transferência de renda é para a população mais pobre e que ainda continua residindo no Nordeste”, disse.

Leia a matéria completa em :
http://www.redebrasilatual.com.br/temas/economia/pesquisa-indica-que-13-5-milhoes-de-brasileiros-passaram-para-o-nivel-intermediario-de-renda

Acesse os resultados da pesquisa em: http://www.ipea.gov.br/sites/000/2/pdf/091104_ComuPres34.pdf

É valente, é Marighella.

“Aniversário” de 40 anos da morte de Carlos Marighella

Carlos: mulato, baiano, comunista, brasileiro

Os 40 anos passados desde sua morte na luta revolucionária de resistência à ditadura, só multiplicaram a imagem de Carlos Marighella, como dirigente revolucionário brasileiro e latinoamericano. Identificado com os projetos revolucionários de libertação da América Latina desde a década de 30, teve um protagonismo central nos momentos mais difíceis vividos pelo PCB depois do golpe de 1964, quando debateu as razões do golpe e os novos horizontes de luta da esquerda brasileira. O artigo é de Emir Sader.

Carlos é o protótipo do brasileiro. Amado na sua Bahia, com quem o povo baiano se identifica, como se identifica com Caimmy, com a Menininha do Gantuá, com tudo o que é expressão genuína daquelas terras tão brasileiras.

Filho de uma negra escrava, Maria Rita, linda, com pai de origem italiana, Augusto, Carlos é uma das expressões mais genuínas da mestiçagem do povo brasileiro. As conversas com os vizinhos da casa modesta onde nasceu e cresceu, em Salvador, as fotos com os colegas de escola, com os amigos, revelam o mulato sestroso, conversador, gentil, sensível, típico dos bairros populares da velha São Salvador.

Como quem chegou à adolescencia naqueles anos-chave da década de 30, Carlos se identificou profundamente com os projetos revolucionarios da década, antes de tudo com a lideranca de Prestes no PCB, depois da aventura extraordinaria da Coluna. Viveu Carlos aí a primeira grande experiência, que o marcaria pelo resto da vida, consolidando nele a opção revolucionária.

Leia o artigo completo: http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=16218

Eita conversa cabrunca.

Ceará
AL aprova reajuste para auditores do Tribunal de Contas dos Municípios (143%)

A mensagem do TCM aprovada, nº 03/09, fixa o subsídio mensal dos auditores daquela corte. O deputado Heitor Férrer (PDT) fez esclarecimentos em relação a matérias do jornal O Estado sobre o assunto, que afirmaram que os auditores municipais vão ganhar R$ 21 mil. “A verdade é que são somente os auditores do TCM. Esses auditores são regidos pela Constituição Federal que diz que, quando estiverem substituindo a um conselheiro, terão as mesmas garantias e impedimentos do titular. A matéria está adequando os auditores do TCM aos do TCE”, explicou.

O deputado Guaracy Aguiar (PRB), que votou contrário a aprovação da matéria, disse que não ficaria em paz com sua consciência ao agravar as disparidades salariais que existem no Estado. “Não posso deixar de questionar a importância que tem para a sociedade um professor e um médico, em comparação a um auditor do TCM. Eu só concordo com a mudança de salário quando ele for substituir um conselheiro, eu concordo”, complementou.

Leia a notícia completa: http://www.al.ce.gov.br/noticias/noticia_completa.php?codigo=12658